Desmatamento em MT cresce 93% em dez meses

Relatório do Imazon divulgado nesta quarta-feira (17) mostrou que o desmatamento acumulado no período de agosto de 2012 a junho de 2013 na Amazônia Legal brasileira totalizou 1.838 quilômetros quadrados. O número equivale a um aumento de 103% em relação ao período anterior (agosto de 2011 a junho de 2012) quando foram 907 quilômetros quadrados de área desmatada.
Nos chamados 10 meses do calendário atual de desmatamento, que vai de agosto de 2012 a junho de 2013, quatro estados foram responsáveis por 98% de todas as ocorrências no período: Pará (41%), Mato Grosso (31%), Rondônia (13%) e Amazonas (13%), aponta o Imazon.

De acordo com o instituto, em termos absolutos o Pará foi responsável por 753 km² de floresta desmatada no intervalo; Mato Grosso, 565 km²; Rondônia, 234 km²; Amazonas, 230 km²; Tocantins, 24 km²; Acre, 14km²; e Roraima, 18 km².
Em termos relativos, houve redução de 28% no Acre e 22% em Roraima. Por outro lado, foi registrado aumento no Amazonas (185%), Pará (143%), Mato Grosso (93%), Tocantins (74%) e Rondônia (40%). Somente em Mato Grosso, o desmatamento evoluiu de 293 km² (agosto de 2011 a junho de 2012) para os 565 km² frente a agosto de 2012 a junho de 2013. Os dados do Maranhão não foram analistados neste intervalo, conforme o Imazon.
Degradação
Já a degradação florestal acumulada no período de agosto de 2012 a junho de 2013 atingiu 1.462 quilômetros quadrados. Em termos absolutos, Mato Grosso lidera o ranking com 726 quilômetros quadrados (49%), seguido pelo Pará com 566 quilômetros quadrados (39%). O restante (12%) ocorreu em Rondônia (115 km²), Amazonas (19 km²), Tocantins (11 km²) e Roraima (8 km²).
Os dados do Maranhão para esta vertente também não foram mapeados.(G1)

Use QR-Code to get this permaking using your Smartphone. QR Code for Desmatamento em MT cresce 93% em dez meses

Deixe o seu comentário